Prêmio PIPA

Vista parcial da exposição do Prêmio PIPA 2017, MAM-Rio, em primeiro plano instalação de Carla Guagliardi, ao fundo pintura de Éder de Oliveira, foto: Thaysa Paulo

SOBRE o Prêmio PIPA

O Prêmio PIPA foi a primeira iniciativa do Instituto PIPA, que coordena e patrocina o Prêmio sem incentivos fiscais. A história do Prêmio e do Instituto se confundem, mas o Instituto vem realizando outras ações em paralelo.

MISSÃO

Divulgar a arte e artistas no Brasil, estimular a produção nacional de arte contemporânea, motivar, apoiar e premiar artistas em ascensão. Além de servir como uma alternativa de modelo para o terceiro setor.

HISTÓRICO

O Prêmio PIPA realizou sua primeira edição em 2010.

De 2010 a 2018 manteve uma parceria com o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro ( MAM-Rio), contribuindo com o acervo de arte contemporânea daquela instituição. Os finalistas das nove primeiras edições doaram cada um, uma obra para o museu. No total 36 novos trabalhos de artistas como Renata Lucas, Marcius Galan, Cinthia Marcele, Berna Reale, Tatiana Blass, Arjan Martins, Barbara Wagner e outros.

Em 2019, o Prêmio PIPA fez sua exposição na Villa Aymoré, com recorde de público na inauguração, com mais de 700 pessoas presentes.
Em 2020, a exposição seria realizada no Paço Imperial, mas devido a pandemia do Covid-19 não ocorreu. Os 4 finalistas fizeram uma Ocupação no site e redes sociais do Prêmio. Pela primeira vez, os 4 finalistas foram aclamados como vencedores do Prêmio.
Em 2021, o Prêmio mudou o formato e não terá mais vencedores e sim cinco artistas que serão selecionados. Não haverá mais exposição competitiva, e passará a ser virtual.

O Prêmio PIPA, tem uma sub-categoria popular, o PIPA Online. Todos os artistas participantes de cada edição podem participar de uma votação online. Essa categoria permite uma divulgação principalmente dos artistas sem galerias e fora dos grandes centros. Em algumas edições os vencedores foram artistas indígenas.

Para mais informações visite www.premiopipa.com.